Doação de sangue: o que você precisa saber

Ação voluntária pode salvar até 4 vidas

14

Se você já pensou em algum momento de sua vida em doar sangue, é importante que saiba que esta ação, além de contribuir com a saúde de uma pessoa, é principalmente uma prática humanitária.

Sobre isso, embora muitos tenham vontade de realizá-la, a verdade é que nem todos estão aptos devido à regras pré-estabelecidas.

Para te ajudar a entender mais sobre o assunto, te convidamos a conferir abaixo algumas informações sobre a doação de sangue.

 

Quem pode doar?

Para iniciar o nosso guia, falaremos sobre quem pode realizar a doação de sangue.

Embora muitos tenham o desejo de fazer esta ação, é necessário que você analise se seu estado físico e de saúde se enquadram nos seguintes pré-requisitos:

  • Tenha dormido pelos menos 6 horas nas últimas 24 horas;
  • Estar alimentado com antecedência mínima de 3 horas à doação e 2 horas após caso tenha almoçado;
  • Se possui entre 60 e 69 anos, a doação só é permitida caso já tenha feito anteriormente (antes dos 60 anos);
  • Homens podem realizar no máximo até 4 doações e mulheres até 3, em um período de um ano, respeitando os seguintes intervalos:

Homens: 2 (dois) meses;

Mulheres: 3 (três) meses.

 

Quem não pode doar?

Da mesma forma que existem grupos pré-estabelecidos para a doação de sangue, há também que não possa realizá-lo.

Sobre isso, é importante que saiba que esta pode ser uma decisão temporária ou até mesmo definitiva.

Confira abaixo a classificação:

 

Temporária:

  • Àqueles que fizeram tatuagem ou colocaram piercing nos últimos 12 (doze) meses;
  • Mulheres em período gestacional ou após o parto respeitando os limites de: 90 dias: parto normal | 180 dias: cesariana;
  • Gripe/resfriado: é necessário aguardar um prazo de 7 dias após o desaparecimento dos sintomas.

 

Definitiva:

  • Àqueles que tenham feito uso de drogas injetáveis;
  • Pessoas com doenças transmissíveis e/ou sexualmente transmissíveis pelo sangue como: HIV/Aids, hepatite B/C, entre outros;
  • Pessoas que tiveram hepatite depois dos 11 anos de idade.

A lista completa pode ser conferida no site do Ministério da Saúde.

Caso tenha dúvidas, busque o hemocentro de sua cidade.

 

Onde doar?

Se você cumpre com todos os requisitos citados no tópico anterior, basta procurar o hemocentro de sua cidade.

O Ministério da Saúde disponibiliza em seu site uma lista completa de locais para doação de acordo com a região do país a qual reside.

 

Benefícios da doação de sangue

Não só para quem recebe o sangue, a doação traz também diversos benefícios à saúde do doador. Alguns deles são:

  • Fluxo sanguíneo melhor;
  • Redução do risco de doenças cardíacas;
  • Redução do risco de câncer.

Doar sangue é uma prática humanitária

Por fim, como já citado no início deste texto, muito mais do que uma contribuição à saúde de um desconhecido, a doação de sangue é uma prática humanitária.

Tenha em mente, por exemplo, que uma única ação pode chegar a salvar 4 vidas. Ou seja, com um gesto voluntário você garante a sobrevivência de diversas pessoas que dependem unicamente da doação de sangue para sobreviver.

 

Conteúdo: Equipe de ComunicaçãoFoto: Divulgação.

Para conferir outras notícias como esta, acesse a home de nosso site.
Comentários
Carregando...