Google abre novas vagas para mentorias online e gratuitas com PMEs

Como criar uma loja on-line e se comunicar com os clientes são algumas das dúvidas recorrentes

26

O Google anunciou a abertura de 5 mil novas vagas para a “Mentoria Cresça com o Google”. Voltado para PMEs, o programa realizado em parceria com a Rede Mulher Empreendedora (RME) consiste em orientações on-line e gratuitas, com especialistas nas principais áreas da rotina de uma empresa que foram impactadas durante a pandemia.

As novas vagas complementam as 5 mil iniciais, totalizando 10 mil mentorias realizadas até o final de setembro. Vale lembrar que a abertura de novas vagas é feita por etapas, com vagas sendo abertas semanalmente. O agendamento pode ser feito por meio do site e o interessado precisa, apenas, ter uma Conta Google, com o limite de participação em uma mentoria por tema a cada 7 dias.

 

Como a mentoria ajuda?

Desde maio, os empreendedores puderam tirar dúvidas com especialistas em vendas on-line (e-commerce), finanças e contabilidade, inteligência emocional, inovação e modelos de negócio, apoio jurídico e marketing digital. Entre os principais desafios levantados pelos empreendedores durante as mentorias estão a divulgação on-line e como continuar faturando durante a quarentena.

Carla Akiyama Shimabuku, proprietária da empresa Pão da Manhã Vila Mariana, conta que a mentoria a ajudou a melhorar a comunicação com os clientes. “Refiz alguns posts nas redes sociais e inclui formas de pagamento até então indicadas apenas no site. Com isso, muitos clientes tiraram mais dúvidas e aprovaram as novas opções”, afirma.

Outros relatos que surgiram com as mentorias são os de pessoas que começaram a empreender durante a quarentena, seja por necessidade de complementar renda ou oportunidade de negócio. A mineira Camila Resende, por exemplo, é formada em Comércio Exterior e criou um novo negócio na área de mini-hortas urbanas e educação à distância.

O momento é propício para apostar em uma estratégia de vendas on-line. Uma Google Survey realizada com 1.000 brasileiros, entre 30 de abril e 3 de maio, mostrou que a maioria (37%) dos consumidores têm preferido o site da loja (e-commerce) para realizar compras, aplicativos (28%) e de delivery (27%), ante 31% por lojas físicas (31%) e outros.

Para Ana Fontes, fundadora da RME, os pequenos negócios foram os mais afetados pela pandemia. Além disso, as mulheres sentiram impactos maiores, por isso, a mentoria é fundamental para repensar e reorganizar o negócio, e abrir possibilidades. “Os depoimentos e avaliações do processo só nos confirmam o quanto uma mentoria qualificada é importante e representa para a continuidade dos negócios”, completa.

 

Notícia: Da Redação.  Foto: Divulgação.

Para conferir outros conteúdos como este, acesse a home de nosso site.

Comentários
Carregando...