Clube de leitura estimula hábito de entretenimento entre idosos

Atualmente, a iniciativa conta com mais de 750 participantes e está presente, mesmo que virtualmente, em diversas cidades

27

Com o objetivo de propiciar aos idosos uma melhor qualidade de vida e incentivar o entretenimento cultural saudável, a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado, em parceria com a Fundação Observatório do Livro e da Leitura, promove o Clube de Leitura 6.0, com encontros online que incentivam a prática para aqueles com mais de 60 anos.

O coordenador-geral do projeto, Galeno Amorim, destaca os benefícios que os idosos podem obter no contato com os livros. “Mais do que falar da obra ou do autor, estamos falando de nós mesmos, dos nossos problemas, ansiedades, solidão e temos percebido, à medida em que ouvimos os depoimentos dos participantes, que isso é muito comum. Depois de uma leitura ou comentário, muitas dessas questões são trabalhadas, colocadas para fora”, salienta.

Cleide Tomazini é uma das participantes do Clube de Leitura 6.0. Ela, que perdeu o marido há cerca de oito meses, hoje pode contar com o apoio que os livros dão para ela. “Eu não tinha o hábito de leitura, mas ainda há tempo. O clube me ajudou a preencher o meu tempo e minha cabeça para ficar emocionalmente melhor”, conta.

Além de Cleide, atualmente o clube conta com mais de 750 idosos participantes e está presente, mesmo que virtualmente, nas cidades de São Paulo, Santos, Santo André, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Osasco, Suzano, Itapevi, Campinas, Sorocaba, Sumaré, Piracicaba, Araraquara, São José dos Campos, São José do Rio Preto, Sertãozinho e São Carlos.

 

Biblioterapia durante a pandemia

O projeto tem duração de um ano e, antes da pandemia de COVID-19, funcionou presencialmente cerca de dois meses. Após o começo do distanciamento social, a iniciativa teve que sofrer alterações.

“Nós rapidamente fizemos uma adaptação. Os livros continuaram sendo os mesmos, retirados de uma biblioteca digital na forma de e-book e nesse novo momento, passamos a realizar essas conversas de modo online”, relata Galeno.

A ação proposta pela entidade dispõe de mais de 20 mil títulos de e-books, emprestados virtualmente, e funciona com dois tipos de frequência. Além disso, há os encontros semanais com leituras coletivas que são direcionados para os idosos com dificuldades para ler ou com baixa autonomia para acessar o digital.

Nesse caso, a leitura é dividida em trechos durante quatro semanas, resultando na conclusão de um livro por mês. Já nos encontros quinzenais, direcionado aos idosos mais desenvoltos, há conversas e debates sobre o livro lido na quinzena anterior.

“A meta é incentivar que cada idoso leia, pelo menos, dez livros por ano, que já é o dobro da média que os brasileiros costumam ler”, completa Galeno.

 

Biblioteca digital

Assim sendo, a intenção do projeto é beneficiar cerca de mil idosos, com acesso a uma biblioteca digital com um acervo de 20 mil títulos. Por isso, para se inscrever, é preciso preencher um formulário pelo link https://forms.gle/vqrpLyGb5iGcXaLC7.

 

Por: Portal do Governo.  Foto: Divulgação.

Para conferir outros conteúdos como este, acesse a home de nosso site.

Comentários
Carregando...