Hospital em Santo Amaro atenderá a população a partir de novembro

A unidade hospitalar municipal abriga também o primeiro Centro Municipal de Referência para o Acompanhamento de Portadores de Hemoglobinopatias (CRAPH)

82

A partir do próximo mês, estará em funcionamento o Hospital Municipal Integrado Santo Amaro, o quinto da região Sul da capital. Na primeira fase, entregue em etapas até o final de novembro, o Equipamento já disponibilizará à população 80 salas de consultas, exames e atendimentos, distribuídas em seis andares.

A Unidade terá o primeiro Centro Municipal de Referência para Acompanhamento de Portadores de Hemoglobinopatias (CRAPH), em benefício da população adulta. A partir desta primeira etapa de funcionamento, o hospital já poderá realizar cerca de 60 mil atendimentos mensais, sendo mais de 15 mil consultas, mais de 34 mil exames de apoio e imagem, 10 mil exames de coletas laboratoriais e cerca de 350 cirurgias ao mês. 

Quando o hospital estiver funcionando em sua totalidade, nos 13 andares, situação prevista para início de 2021, terá 90 leitos para internação. Portanto, até lá, devem estar contratados 463 profissionais, sendo 240 médicos.  O Equipamento conta com atendimento em 15 especialidades clínicas: endocrinologia, reumatologia, oftalmologia, cardiologia, mastologia, entre outras. Além disso, se oferecerá também atendimento em nove especialidades cirúrgicas, como oftalmologia cirúrgica, cirurgia ginecológica, ortopedia cirúrgica, cirurgia geral, etc.

 

Investimento

Se realizou um investimento de R$ 1,4 milhão pela Secretaria Municipal da Saúde para as adequações da primeira fase. Nos equipamentos, rede logística e mobiliários, o valor investido chega a R$ 3,7 milhões para os seis primeiros andares disponibilizados. A Unidade, que é administrada sob contrato de gestão pelo Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), é o primeiro Hospital Integrado Municipal, cujo objetivo é oferecer ao usuário serviços em toda a linha de cuidado: ambulatório especialidades clínicas, apoio diagnóstico (com exames laboratoriais, oftalmológicos e de imagens) e clínicas cirúrgicas.

A previsão é de que, no dia 4 de novembro, a unidade realize consultas médicas, especialidades e exames de apoio diagnóstico. Em 16 de novembro, já se realizarão pequenas cirurgias na ala de Hospital/Dia da unidade – cerca de 350 ao mês, no primeiro período. Por fim, no encerramento do mês, se prevê o início das cirurgias de maior complexidade. Em dezembro, o hospital passará a assumir as urgências e emergências da UPA Adulto Santo Amaro.

No edifício onde já funciona a UPA, na Rua Carlos Gomes, permanecerão os atendimentos a urgências e emergências nas áreas de saúde bucal, pediatria e saúde mental. Assim sendo, a partir de janeiro, o Hospital Municipal Integrado Santo Amaro deve estar funcionando em sua totalidade.

 

Outras novidades

A unidade hospitalar abrigará também o Centro Municipal de Referência para Acompanhamento de Portadores de Hemoglobinopatias (CRAPH), entre elas a Anemia Falciforme. Trata-se, portanto, do primeiro Equipamento deste tipo da rede municipal, com capacidade para cem atendimentos mensais. Os moradores da região Sul, onde há maior concentração de afrodescendentes nas cidades – população que concentra a maior prevalência de anemia falciforme -, passam a contar com uma unidade especializada em doenças do sangue mais próxima de suas residências, visto que os demais centros desse tipo, da rede estadual, estão concentrados em sua maioria na região central da capital.

Por fim, na primeira fase, o funcionamento da unidade, localizada na Avenida Adolfo Pinheiro, 339 – Santo Amaro, será de segunda a sábado, das 7h às 19h. Assim sendo, após a abertura do Hospital Dia, que se localizado no 1º e 2º andares, o horário poderá ser ampliado para as 22h.

 

Notícia: Da Redação.  Foto: Divulgação.

Assim sendo, para conferir outros conteúdos como este, acesse a home de nosso site.

Comentários
Carregando...