Videoaulas entram no ar na internet e na TV

Conteúdo faz parte das iniciativas da Fundação Roberto Marinho

7

Quase mil aulas inéditas de todas as disciplinas de Ensino Médio estarão disponíveis gratuitamente, a partir do próximo dia 1º, no YouTube e na tela do Canal Futura – na TV, o conteúdo vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 18h. As videoaulas reforçam as iniciativas da Fundação Roberto Marinho no apoio aos estudantes em ensino híbrido, às famílias e aos professores durante a pandemia.

Em um ano em que o ENEM teve índice recorde de abstenções (55,3% dos candidatos) e as redes de ensino implementam estratégias de ensino híbrido, a série de 911 videoaulas vai oferecer aos estudantes conteúdos alinhados à BNCC, com apresentação de 22 professores de todas as regiões do país, com experiência em linguagem audiovisual, num mosaico de sotaques e estilos.

O novo conteúdo se soma às 638 videoaulas voltadas às disciplinas do Ensino Fundamental 2 já disponibilizadas – foram mais de 5,8 milhões de visualizações das aulas no YouTube do Futura em 2020 – totalizando mais de 1.500 videoaulas com conteúdo didático para crianças e jovens.

“O lançamento faz parte de um conjunto de esforços da Fundação Roberto Marinho para disponibilizar soluções educacionais que apoiem os estudantes e os professores, especialmente no cenário da pandemia, que agravou os desafios da Educação no país, com aumento da desigualdade educacional, defasagem de aprendizagem, baixa conectividade, entre outras questões”, analisa Wilson Risolia, secretário-geral da Fundação Roberto Marinho.

Estratégia de atuação em seis frentes
A estratégia de atuação da Fundação se divide em seis frentes, com conteúdos e serviços educacionais gratuitos em suas plataformas e uma rede de cooperação que inclui educadores, secretarias de Educação e instituições do Terceiro Setor. Veja as outras iniciativas: Distribuição de conteúdo em apoio ao ensino remoto; Criação e implementação de serviços educacionais;  Lançamento de novas metodologias e produtos;  Apoio no retorno às aulas presenciais;  Apoio às famílias no isolamento social; e; Produção de evidências para subsidiar políticas públicas e projetos sociais.

 

Reportagem: Da Redação.  Foto: Divulgação.

Se você quer conferir outros conteúdos como este aproveite e acesse a home de nosso site.

Comentários
Carregando...